Skip to content

Perto de Deus- Parte III

Setembro 7, 2012

Como fazer com que a presença de Deus seja real em minha vida?

Perto de Deus

Desde crianças (para aqueles que como eu, cresceram em um lar cristão) aprendemos que Deus está em todos os lugares. Ou seja, é onipresente. E a Bíblia nos revela exatamente isso. Nos mostra que Deus está em toda parte, o tempo todo. Então sabemos, com o nosso intelecto (e através da leitura da Palavra), que Deus está perto. Às vezes estamos particularmente conscientes da presença dEle, como quando um caminhão em altíssima velocidade quase bate em nosso carro, quando ficamos sabendo que o ônibus ou avião em que iríamos viajar sofreu algum acidente e nós não estávamos nele, quando por questão de segundos somos livrados de algo ruim, quando ouvimos palavras de conforto de alguém que ao menos sabe de nossas dificuldades, ou quando estamos na igreja, absortos no louvor a Deus.

Outras vezes por longos períodos de tempo, parece que somos incapazes de sentir a presença do Senhor. Então sondamos nossos corações, procurando algum pecado que possa estar nos afastando de Deus. Confessamos o que encontramos, mas Deus parece ausente. Continuamos a orar e a adorar. Ainda assim Ele parece estar totalmente longe.

Algumas vezes, acredito eu, Deus permite-nos essa sensação de ausência pra ensinar-nos a não dependermos daquilo que fazemos ou sentimos, mas, sim, dEle mesmo. Não é porquê não estamos sentindo sua presença, que Ele não está presente. À medida que, nesse tempo de trevas, permanecemos confiando em Deus, (cada vez mais) mesmo quando ainda não podemos senti-lo, saberemos que, mais cedo ou mais tarde, perceberemos o seu amor novamente, nas coisas mais simples da vida. Principalmente quando estivermos em plena comunhão e satisfação no Pai!

Fiquei me perguntando se era possível ofender a Deus de tal forma que Ele se tornasse inacessível? E cheguei à conclusão que sim; por diversos motivos, mas o principal é o exemplo do povo de Israel, quando estavam em Jerusalém, na época de Ezequiel. O capítulo 8 de Ezequiel, retrata um quadro terrível, mostrando os líderes espirituais do povo usando o templo santo de Deus para adorar deuses pagãos. Então, em uma das cenas mais trágicas do livro de Ezequiel, o Senhor retira a sua glória do templo e se afasta.

“…Então saiu a glória do Senhor de sobre a entrada da casa, e parou sobre os querubins…”

Eu sei que Deus não habitava e nem habita no templo construído pelo homem. Deus não pode ser limitado por nenhuma de suas criações, muito menos a quatro paredes. Mas a sua presença enche todas as coisas criadas, que naturalmente foram criadas por Ele. Salomão entendeu isso muito bem quando dedicou o templo a Deus. Portanto, em todas as passagens que Deus estava com o povo, eles ganhavam as gerras, o adoravam com fervor e alegria, enfim… estavam realmente sentindo sua presença. Mas seeempre caiam naquele ciclo vicioso: Estão bem, pecam, Deus traz justiça sobre eles, são levados cativo, se arrependem e voltam para Deus. A história sempre foi a mesma! (E conosco não é diferente. Não é mesmo?)

Essa passagem nos ensina que não se pode considerar a presença de Deus como algo sempre a disposição, como se fosse possível ligar ou desligar, ou agora eu quero Deus comigo, agora eu não quero… Precisamos aprender a valorizar a sua santa presença. Independente de estarmos sentindo-a ou não. No ciclo vicioso do povo de Israel, Deus nunca era culpado da justiça que caía sobre eles; mas em todas as vezes que foram levados cativos, foi somente um reflexo de todo o pecado que haviam cometido. Mas, a partir do momento que eles se arrependiam, e se voltavam para o Pai, podiam sentir a sua presença novamente! Jamais vamos sentir a presença de Deus enquanto não reconhecermos o nosso estado de fraqueza e pecado, e que Ele está ao nosso lado, mesmo quando não estamos sentindo. Isso não depende de nossas forças, mas vem do Pai.

Anúncios
4 comentários leave one →
  1. Carol permalink
    Setembro 11, 2012 7:28 pm

    Realmente, muitas vezes por mais que tentemos, parece que Deus está tão distante de nós! :( obrigada por nos ajudar a ver que Ele não está longe, as sim beem pertinho de nós!!!
    Beijo…
    (Ahh, e você é muito linda!!!)

    • Setembro 11, 2012 7:33 pm

      haha obrigada, Carol!
      E não fui eu quem ajudei não.. rs isso tudo em primeiro lugar foi lição para mim. Foi a Palavra perfeita do Senhor que nos mostrou, e nos mostra a cada momento que paramos para meditar nela!

      Beijão, flor!

  2. Danny permalink
    Setembro 23, 2012 7:41 pm

    Olá Thais! ^^
    Também cresci em lar cristão, e me lembro muito bem das aulas na escola dominical sobre o ciclo do pecado em Israel.
    Gostei muito do seu post. Nos faz ver que precisamos de arrependimento e confissão do pecado, que sem ambos Deus se faz ausente em nossa vida.

    Deus abençoe a sua vida Flor! Que você continue crescendo em Sua graça!
    Beijinhos

    Danny

    • Setembro 24, 2012 1:01 am

      Olá, Dany!
      É, na escola dominical aprendemos bastaaante sobre israel. E o que me deixa mais triste, é pensar que somos EXATAMENTE iguais a eles. “/ Pecamos, sofremos, nos arrependemos…. e tal.
      e você fez um resumo do post em apenas uma frase: “precisamos de arrependimento e confissão do pecado, que sem ambos Deus se faz ausente em nossa vida.”

      Deus abençoe sua vida também, princesa!
      Beijinhos,

      Tha

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: