Skip to content

Eleições 2012

Outubro 27, 2012

Em algumas cidades no próximo domingo, será realizado o segundo turno das eleições, e eu senti no coração de compartilhar algo que me ajudou quando eu fui votar pela primeira vez há alguns anos atrás (eu queria ter postado este texto já no primeiro turno, mas não foi possível, infelizmente). O texto (simples) é do Pastor Neemias Lima, e pra foi bem útil. Espero que te ajude também!

Primeiramente, gostaria de dizer eu eu não indico nenhum candidato, apenas vou apresentar alguns princípios, e que os cristãos são sábios e que por isso buscam se pautar somente pela Bíblia.

Portanto, quer comais quer bebais, ou façais qualquer outra coisa, fazei tudo para glória de Deus- 1Coríntios 10.31

Abaixo, o texto:

“Sempre que estamos envolvidos com eleições, somos indagados como, e em quem, deve votar o cristão. Alguns clichês são divulgados, na maioria com interesses de garimpar o voto da comunidade evangélica. Arrisco aqui, a partir de procedimentos pessoais, alistar critérios que julgo plausíveis. Se concordar, tente colocar em prática!

Fidelidade. Procuro saber como pensa em termos de fé o candidato que está com possibilidades de ganhar meu voto. Teria muita dificuldade em votar num candidato que se posicionasse contra princípios que são defendidos pelo cristianismo e que, deliberadamente, assumisse posições de fé contrárias ao que defendo. O momento é muito perigoso e há assuntos que trarão graves consequências para a nação.

Competência. Diferentemente do que se possa pensar, não basta professar a mesma fé que professo. É preciso mostrar competência. Um fervoroso sem conhecimento de leis, de administração, orçamentos e outros assuntos seria presa fácil para sistemas que se perpetuam maldosamente na vida pública.

Historicidade. Quando esteve em atividades públicas, como se comportou o político que deseja o meu voto? Qual é a sua história em termos de família, de homem público, de compromisso com sua função? É bom saber o passado e o presente, pois o futuro não será muito diferente.”

Bom, após ler este pequenino texto simples, mas claro, eu, Thaís, tiro algumas conclusões que são apenas a minha opinião. O cristão não é (ou pelo menos não deve ser) alguém que vai atrás de “boas propostas” ou segue pessoas que apenas prometem coisas muito interessantes. O cristão, é aquela pessoa que analisa tudo que lhe vem ao coração e aos olhos, à luz das Escrituras. Busca sim, os seus interesses, mas os seus interesses como cristão. Não como apenas mais um cidadão. Em outras palavras, o cristão sempre busca a Bíblia para saber se o que está fazendo ou fará traz glórias ao Senhor, conforme Paulo ordena lá em I Coríntios 10. Assim como qualquer outro que vota, ele deve avaliar se os candidatos atendem aos seus interesses e “exigências”; Deste modo, o cristão já deve analisar se o candidato irá glorificar ao Senhor com suas propostas. E não votar em pessoas que sejam contra a vontade de Deus. Como nós, cristãos, vamos votar em alguém que não é cristão e nem ao menos concorda com a nossa prática? Vamos eleger alguém que mais tarde irá aos poucos proibindo liberdade de expressão, cultos ao ar livre, reuniões religiosas em determinados horários, reuniões em horários nenhum, cantar certas músicas, ler um certo livro chamado Bíblia, e finalmente proibir adoração a Deus? Não estou exagerando. É somente uma questão de tempo, aliado a um candidato ímpio e perverso (que é o que não falta por aí). Por último, o que deve nortear nosso pensamento, é que o voto é uma espécie de pacto. Quando votamos em alguém, não estamos simplesmente apertando algumas teclas e pensando: “Bem, seja o que Deus quiser, tomara que dê certo…” O homem e a mulher de Deus que pensam assim, desconhecem o que estão fazendo. Por ser um pacto, tudo o que seu candidato fizer, automaticamente, você está dizendo: “eu votei nele, e eu apoio e concordo com tudo  que ele faz”, sendo bom, ou ruim.
Analisando tudo isso, eu penso (e acredito que muuita gente também pensa) que está impossível de se votar, pois não tem nenhum candidato que se enquadre nesses “requisitos”.
 Portanto, nestas eleições, caso encontre um candidato de acordo com a Lei de Deus revelada em Sua Bíblia, vote sem demora nele! Todavia, caso não haja algum, e você creia ser coerente, vote nulo. Mas depois, lembre-se que você não pode reclamar, exigir e cobrar NADA do candidato eleito, pois você não contribuiu em NADA para que ele estivesse lá juntamente com suas propostas.
Mas isso nos leva a um aprendizado (assim como tudo na vida) que Deus nos permite. Resumidamente, a Bíblia nos ensina que só devemos votar em pessoas que estejam de acordo com as Escrituras, ou que ao menos concordem e apoiem nossas práticas. Como é muito provável que homens não tementes ao Senhor e seguidores da Lei subirão ao poder, lembremos, então,  do que Paulo nos diz:
Antes de tudo, recomendo que se façam súplicas, orações, intercessões e ação de graças por todos os homens; pelos reis e por todos os que exercem autoridade, para que tenhamos uma vida tranquila e pacífica, com toda a piedade e dignidade (1Tm 2.1-2)

 O que me conforta também, é saber que “…Dele é a sabedoria e a força…Ele remove os reis; e estabelece os reis…” O meu Deus, todo poderoso, é quem permite que nossos governantes estejam no poder. E eu sei que um dia, terá um governo de opressão contra os cristãos. Mas se podemos ainda, desfrutar da liberdade religiosa, porque não optar por ela?

Não estou aqui, de maneira alguma fazendo apologia ao PT, PSDB e muito menos ao voto nulo/branco, até porque vivemos em uma “democracia” e se podemos optar por quem queremos que esteja no poder, porque não aproveitar? Mas pesquise, vá atrás, observe os antecedentes dos candidatos, e principalmente: Ore, para que o dono de toda a sabedoria, nos conceda um pouco para um momento tão importante como esse. Clame por seu país, seu estado, cidade, município. Clame por seus vizinhos. Clame pela salvação das almas perdidas.

Não vote em alguém pensando que tudo vai mudar, tudo vai ficar melhor e bla, bla, bla. Infelizmente, a tendência é piorar. Só teremos um governo de equidade quando o Senhor Jesus vier reinar! Por isso clamamos: “Ora vem, Senhor Jesus!”

Deus te abençoe e boa escolha!

Anúncios
2 comentários leave one →
  1. Outubro 27, 2012 12:49 pm

    Em se tratando de São Paulo nenhuma opção é boa, apenas um candidato é menos pior que o outro, é claro que os dois tem competencia pra gerir bem a cidade, mas, pode acreditar que com certeza os principios cristãos não serão considerados pelo candidato que sair vencedor nessa disputa. Principio moral e religioso moça, só em epoca de eleição!

    • Outubro 27, 2012 1:11 pm

      Eu sei que princípios morais e religiosos são somente em época de eleição. Por isso disse que se NÃO encontrarmos um candidato que se enquadre nos quesitos expostos, devemos clamar em oração, para que não venhamos a padecer com políticos perversos.
      Deus o abençoe.

Deixe seu comentário!

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: